Transbordar


"Não procure alguém que te complete. Complete a si mesmo e procure alguém que te transborde." (Clarice Lispector)

Mais pura e translúcida verdade, Mestra Clarice! Assim, simples como tem de ser.

O outro nunca poderá preencher nossos vazios, completar nossos buracos.

Mas pode, sim, incrementar novos olhares, nos impulsionar a transbordar: ir para além da borda do conhecido, do já visto, já experimentado. Superar as margens que tentam nos enquadrar aos limites dos preconceitos, das predefinições. Sentir o não imaginado, despertar outros sentidos sequer conhecidos.

Começando por mim e desaguando na companhia do outro. Fluidez. Abertura para compreender que certas coisas não cabem, precisam de mais espaço.

Que bela imagem para se pensar o amor!

Por Juliana Garcia
Psicóloga, psicodramatista, escritora, colaboradora da Revista Personare, coordena atividades voltadas para saúde e bem-estar no Espaço Revitalizar em Belo Horizonte-MG.

5 comentários:

remall disse...

certos sentimento precisam de coragem para se lançar na aventura de vivê-los.
sem medos ou receios,
de olhos fechados e coração aberto se lançar no nada e acreditar e aceitar o que virá.

Jacqueline disse...

Gostei muito!

Jacqueline disse...

gostei muito!

Germano Xavier disse...

C,

Germano Xavier disse...

C, da Clarice.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...