Limpeza geral

Chega um momento em que é inevitável: é preciso dar aquela faxina, organizar nossos armários, colocar as coisas em ordem.

Você tenta se ludibriar: "Ah, nem parece tão bagunçado assim"... Mas a verdade é que quando você começa a tirar cada coisa do lugar, vai descobrindo mais e mais tralhas escondidas pelos cantos. Para que guardou um vidro vazio atrás daquela caixa? E esse papelzinho com anotações de um endereço que você nem sabe de quem é? Clips e mais clips, lápis e canetas ressurgem das cinzas! Encartes de propagandas de um ano atrás - acho que as promoções já não são válidas!

A sensação nesse ponto é de algo entre o desespero e o desânimo. Você esbraveja consigo: "Para que fui inventar de fazer essa faxina hoje?" Se você esperar um pouquinho mais e passar dessa fase, vai entender bem os porquês.

Logo o ar de limpeza impera, espaços são liberados e nada mais está entulhado, escondido, amassado, esquecido. Leveza! Ufa! E não é que valeu a pena?

Outras faxinas

"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos."
(Fernando Pessoa)

Assim também acontece quando precisamos enfrentar outras faxinas, as limpezas internas. Para começar, em geral, é necessário tirar tudo do lugar costumeiro, fazer primeiro uma certa bagunça, que nos tira da (velha e empoeirada) zona de conforto. Bate o desespero, o desânimo, a raiva, o cansaço, a tristeza, a vontade de fugir e se distrair com algo mais prazeroso.

Porém, quando é tempo de faxina da alma, não adianta colocar a sujeira debaixo do tapete. É preciso encarar de frente, pois a sujeira não deve fazer morada dentro de nós. Ou reações adversas virão! Ou seguiremos sempre à margem de nós mesmos, como nos aponta Fernando Pessoa.

Viver sempre à margem é viver sem dar o mergulho essencial, sem sentir a fluidez das águas que guardam todo o nosso potencial de vida. Assistir um espetáculo onde o protagonista não atua, porque insiste em se esconder na platéia.

Se chegou a hora da limpeza geral, assuma e se dedique a vencer os desafios. Logo chegará o momento da leveza de sentir espaços livres ao seu redor. Novos ares, novos tempos para crescer!


Por Juliana Garcia
Master Coach, psicóloga, psicodramatista, escritora, colaboradora da Revista Personare, coordena atividades voltadas para saúde e bem-estar no Espaço Revitalizar em Belo Horizonte-MG.

5 comentários:

Joelma Alves disse...

Juliana,

Que coincidêcia seu post hoje!
Acabei de fazer uma faxina geral aqui em casa, e não é que me sinto mais leve! De vez em quando é bom se livrar de coisas inúteis, sentimos uma paz de espírito...
De quebra vendi umas revistas/livros/dvds antigos e faturei uma graninha que serviu pra comprar um livro que desejava há séculos!
É bom fazer a energia circular, é nisso que eu penso quando faço essas faxinas, físicas e espirituais!

=*

Christian V. Louis disse...

Realmente, todos os tipos de faxinas são necessárias.
Eu acabei de me mudar e, aos poucos, estou organizando minhas coisas (não tenho muita neurose com organização, aliás, nunca foi o meu forte, rs) e a cada caixa que abro, encontro coisas que morro sem saber o porquê de elas ainda estarem ali e de terem entrado naquela caixa.
A faxina interior também é necessária, não muito simples de ser feita, tal como a faxina na própria vida, principalmente aquelas que mais resistimos, a faxina de pessoas que aparentemente estão nos fazendo o bem, mas apenas nos fazem mal. Conscientes ou não.
Gostei do seu blogue, gostei do texto zona de conforto. Eu, definitivamente, tenho que lutar a cada dia contra a procrastinação, meu pior mal.
Estou lhe seguindo.

http://escritoslisergicos.blogspot.com

Roseli disse...

Oi Juliana que delícia de texto! Concordo com você pois devemos fazer isso sempre. Inclusive escrevi um post sobre esse tema:http://sonhosmelodias.blogspot.com/search/label/Faxina
Uma excelente semana!
Bjs

Ler e Amar disse...

Oiii Jú, dá uma olhada nesse blog:
http://claudiaroma.blogspot.com/

É muito bom e a Cláudia é uma fofa!!!

Ler e Amar disse...

Amei o post!!! Tenho tanta prática e paciência para fazer limpezas materiais... Mas e a limpeza interna né???
Preciso arrumar mais tempo para parar e respirar e pensar, acho que isso ajuda a gente a se organizar... Teu blog tem dicas maravilhosas e o desafio bem estar é um sucesso sempre que publico, e claro que já linko pra cá, hehe... Beijãooo Jú

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...